sexta-feira, 1 de abril de 2011

Kassab poderá ser processado por más condições do transporte na Zona Leste de SP

Equipe do SBT é constrangida por fazer reportagem sobre a situação do Consórcio Leste 4
Produção foi advertida por pessoas ligadas às empresas que são processadas por má prestação de serviço e suspeitas de irregularidades na administração dos recursos oriundos dos bolsos dos passageiros
ADAMO BAZANI – CBN
http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=4440&t=SP:
Nossa reportagem há vários meses vem conseguindo informações e documentos exclusivos que corroboram com as investigações do Ministério Público Estadual sobre a situação precária a que são submetidos os passageiros que dependem das empresas que integram o Consórcio Leste 4: Himalaia Transportes S.A. e Empresa de Transportes Coletivos Novo Horizonte S.A. São problemas em relação às operações, com atrasos, sujeira, superlotação, quebra constante de ônibus e indícios de desvios de recursos que deveriam ser aplicados nos transportes e de falta de transparência com o dinheiro do usuário. Recursos da Novo Horizonte, que é uma empresa cujos motoristas e cobradores, como cooperados, são responsáveis pelos próprios ônibus, acabam parando, sem as explicações necessárias, na Conta da Cooperativa Nova Aliança e na Happy Play Tour Passagens, esta última que entrou na licitação fazendo parte do consórcio operador, mas que, apesar de receber quantias de R$ 357 mil por mês, não possui sequer um ônibus. O que mais chama a atenção do Ministério Público é a falta de clareza na definição das pessoas jurídicas. A Cooperativa Nova Aliança, a Empresa Novo Horizonte e a Happy Play pertencem ou têm como diretoria, as mesmas pessoas: Gerson Adolfo Sinzinger e Vilson Ferrari.
O problema é que, apesar de o Ministério Público comprovar os problemas de qualidade operacional do Consórcio, nítidos aos passageiros, que reclamam constantemente no Blog do ônibus, do promotor Saad Mazloum, alguns integrantes do Consórcio Leste 4 parecem não admitir as principais falhas dos serviços de responsabilidade deles e que rendem lucros mensais não desprezíveis para as empresas. E o pior: alguns destes integrantes têm tratado de maneira não muito cortês os jornalistas que, no seu estrito dever de noticiar e apurar o que pode estar errado, têm sido até repreendidos por pessoas que integram o Consórcio Leste 4.
A reportagem de Adamo Bazani não foi até responsabilizada pelos problemas de o Consórcio irem à tona. Em assembléia, esta blog que você lê agora, já foi chamado de maldito e acusado de ser ligado a interesses de empresários de ônibus da Capital Paulista.
O que é uma acusação falsa, pois os trabalhos de reportagens sobre transportes são realizados desde 2007 e sempre com isenção. Isenção a ponto de falar o que pe negativo, mas também o que é positivo no setor de transportes.
Não bastasse a equipe deste “maldito blog” ter sido citada como vilã dos transportes da Zona Leste, como se este repórter tivesse o poder de fazer escalas, cuidar da manutenção dos ônibus ou mesmo de passar uma vassoura nos veículo para deixá-los com a limpeza básica para a saúde e bem estar dos passageiros, desta vez a equipe de jornalismo do SBT Brasil foi hostilizada por integrantes do Consórcio.
O produtor da matéria estava, em local público, filmando alguns ônibus do Consórcio Leste 4, quando foi repreendido pelos funcionários, inclusive em tom ameaçador.
O diálogo de quem “aconselhou” a parada das filmagens e do cinegrafista foi reproduzido na matéria:
“- Melhor você parara de filmar. Escuta o que eu to te falando.
- Não to fazendo nada de errado. Tem alguma coisa errado?
- Escuta o que eu to te falando, escuta meu conselho.
- Para, para que é melhor…”
Gravar dentro de garagens e terminais pode sim ter alguma restrição ou necessidade de pedido de autorização, mas na rua, o ambiente é público, ainda mais com o objetivo jornalístico.
Será que há algo tão grave que não pode ser levado ao público em geral?
O prefeito Gilberto Kassab tem agora menos de 20 dias para dar uma solução concreta para a situação dos passageiros do Consórcio Leste 4, caso contrário, pode ser processado por omissão.
Fica um alerta para a segurança dos milhares de busólogos, pessoas que admitiam, pesquisam, gostam e estudam ônibus e gostam de tirar fotos dos veículos, sem nenhum cunho de denúncia ou investigação: pode haver riscos de fotografar os ônibus do Consórcio Leste 4. Muito cuidado com sua segurança.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes e bendito!

Fonte: Blog ponto de ônibus

0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é importante.
-Não Publicamos Criticas de anonimos. Quer criticar? identifique-se!

- Não use "CAIXA ALTA"

- Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler, para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.

-Posts com ofensas a usuários e ao blog não serão publicados.

Para os "Crentássos alienados"
-Se você vier com aqueles papinhos de "Não toqueis no ungido do Senhor"! Segue nossa resposta prontinha pra você.
http://oproponente.blogspot.com/2010/01/nao-toqueis-no-ungido-do-senhor.html

Comente e volte para ver a resposta.
Obrigado pela visita