terça-feira, 1 de março de 2011

Volta ao puro e simples Evangelho

Sou a favor da volta ao puro e simples Evangelho, o único e autêntico de Jesus. O único e autêntico no Novo Testamento.
Os paradigmas impedem que enxerguemos, muitas vezes, o que o Senhor quer. Muito se fala em métodos e "tenho de fazer a obra de Deus". Mas o que é a obra de Deus, afinal?
"Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus? Jesus respondeu e disse-lhes: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que ele enviou", João 6.28-29
Será que tantos líderes eclesiásticos (raras são as exceções) explicam este fundamento da obra de Deus, ou realizam atividades em prol ao seus bolsos e egos e chamam descaradamente de "obra de Deus"?
Precisamos voltar à Palavra, ao Evangelho Único, Verdadeiro e Simples de Jesus, do Novo Testamento.
O show tem de parar!
Muitos líderes usam recursos carnais para alimentar "ovelhas" carnais. Muitos ministram cabrestos e paradigmas para quem só sabe se guiar por cabrestos e paradigmas. Só que cada um que prega e ministra prestará contas um dia de tudo o que faz e da oportunidade que teve de orientar devidamente o povo.
Tantos termos de evangeliques, nomenclaturas, clichês enfadam demais. Nem Jesus e seus discípulos utilizavam dos recursos que vemos hoje, para iludir o povo, para se vangloriar, ganhar destaque, status.
Em primeiro lugar, quero Jesus, sempre, acima de tudo. Em seguida, como quero que as pessoas O conheçam e se libertem, sejam salvas, independente dos nomes que recebam.
Será que é difícil compreender que o mais importante é o Senhor, aquilo que Ele fala e ensina, estar com Ele sempre? Desfrutar de Seu amor e testemunhando de Seu amor e transformação em nosso caráter, em nossa própria vida?
Sim, para os líderes materialistas é difícil. Para os apegados a obras e fórmulas, como momentaneamente os insensatos gálatas, é difícil. Temos de nos libertar dos cabrestos. Afinal, em Gálatas 5.1, foi para a liberdade que Cristo nos chamou. Liberdade da usura, liberdade da religiosidade, liberdade do preconceito, liberdade do mundo. Liberdade de estar limpo diante dos olhos de Deus, que nos justifica. Sem jugos, sem condenações.

1 comentários :

  1. Graça e paz!

    Também milito pela volta ao verdadeiro evangelho e concordo com cada palavra desse texto. Há cerca de três anos o Senhor me despertou para o fato de que eu não pregava o genuíno evangelho e precisei passar por todo um processo de morte do ego e novidade de vida em Cristo. Só não fui expulso da igreja por ser o pastor presidente, mas não foi fácil me humilhar perante os irmãos e reconhecer que estávamos na direção errada. Hoje, após perder alguns membros, nossa igreja tem se fortalecido e se alegrado na pureza e simplicidade do evangelho da graça de Deus.

    Já estou seguindo seu blog e quero lhe convidar a conhecer o meu, especialmente um texto que indico a seguir. Se possível, veja todos os meus textos sobre o evangelho.

    http://alancapriles.blogspot.com/2010/11/o-triplo-desafio-do-evangelismo-na-pos.html

    Um forte abraço, na paz de Cristo Jesus.

    ResponderExcluir

Sua opinião é importante.
-Não Publicamos Criticas de anonimos. Quer criticar? identifique-se!

- Não use "CAIXA ALTA"

- Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler, para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.

-Posts com ofensas a usuários e ao blog não serão publicados.

Para os "Crentássos alienados"
-Se você vier com aqueles papinhos de "Não toqueis no ungido do Senhor"! Segue nossa resposta prontinha pra você.
http://oproponente.blogspot.com/2010/01/nao-toqueis-no-ungido-do-senhor.html

Comente e volte para ver a resposta.
Obrigado pela visita