sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

A Sã Doutrina- Parte final



Paulo tem plena convicção que seus ensinamentos eram embasados nos ensinos de Cristo. Timóteo por sau vez deveria ter essa mesma preocupação que seu mentor e mestre tinha. O apostolo por sua vez, queria que seus discipulo tivesse o mesmo fervor e tremor pela sã doutrina que outrora foi eleito como arauto do evangelho. Paulo em momento algum pregava aquilo que não estava nas doutrinas dos apostolos. Paulo nunca pregou um outro evangelho an a não o evangelho que traz vida e transformação. Ele nunca pregou alguma outra coisa a não ser o vardadeiro evangelho.

Mas que evangelho é esse? Esse evangelho é o amor de Deus pela humanidade, um amor inconcidicional que deu seu filho “unigenito para que todo aquele que nele crê, não pereça mas tenha vida eterna”. Jesus quando esteve entre os homens, não terminou sua missão quando ressucitou lazaro dos mortos, mas mostrou seu poder sobre a morte. Porque imaginem se essa fosse a missão de Cristo. Nós o seguiriamos da seguinte maneira: - Ei vamos servi a Jesus, pois toda vez que um de nós morrer, ele vem e nos ressucita. E dizemos: - Ei, voltamos, uhuuu. Não! O Senhor nos mostrou que existe um problema maior que a morte fisica, pois Deus tem o poder de nos castigar eternamente.
Então Jesus vem a nós e diz: “ Eu venho cumprir uma grande missão, que é maior até mesmo que conquistar a morte fisica. É resgatar você da morte eterna. Não ha nada que você possa fazer para se salvar do julgamento que você merece, nã há como Deus deixar de ser um Justo Juiz, pois se ele permitisse o pecado, o universo entraria em colapso. Ele deixaria de ser Deus. Não seria Santo, não seria Correto, Verdadeiro e Justo. Jesus vem e anuncia a coisa mais incrível, uma ideia de plano que vocês e eu nunca sonhariamos. Que é o próprio Deus na pessoa de Jesus Cristo, recebe o castigo e a justiça que nós merecemos pra que então a Santidade e Justiça de Deus podessem ser satisfeitas, e então pessoas culpadas como você e eu possamos ser perdoados. Isso é o que chamamo de evangelho, chamamos de boas novas. (Joshua Harris).

Conclusão.
Paulo possuia um carinho especial para com Timóteo. O considerava como um filho, mas acima de todo carinho, estava a preocupação com a palavra de Deus. Paulo o exorta o jovem pastor em amor, para que ele não se deixasse levar pelos falsos ensinos e as falsas doutrinas que estavam corroendo o corpo de Cristo. Chama-lhe a atenção para não dar ouvidos aos falsos mestres, ensinandos doutrinas totalmente fora das escrituras, com relação a pessoa do nosso Senhor Jesus. Ele finaliza sua exortação chamando-lhe a atenção para a Santa Doutrina, o evangelho de Cristo. Contudo pediu para seu filho na fé, ser a cada dia mais e mais firmado no evangelho da Cruz, pois é este que nos traz libertação e salvação para nossa alma. Quero finalizar com um trecho de um sermão chamado: A Maior Luta do Mundo, proferido pelo senhor Spurgeon na capela de Westminister:
Hoje em dia, temos perto de nós uma classe de homens que falam de Cristo e até pregam o evangelho, mas depois pregam igualmente muitas coisas que não são verdadeiras, destruindo o bem que fizeram e induzindo os homens ao erro. Eles querem ser considerados "evangélicos", mas, na verdade, pertencem a uma escola anti-evangélica. Observem esse tipo de pessoa. Tenho ouvido dizer que uma raposa, quando perseguida muito de perto pelos cães, finge ser um deles e corre com eles. É isso o que alguns estão desejando agora: que as raposas pareçam cães. Mas, no caso da raposa, o cheiro acentuado que ela libera em breve há de traí-la e os cães depressa a descobrirão. Do mesmo modo, o cheiro de falsa doutrina não é ocultado facilmente, e o jogo não continuara por muito tempo. Existem pregadores dos quais é difícil dizer se são raposas ou não; no entanto, todos os homens devem saber aquilo que somos enquanto vivermos. Eles não devem ter dúvidas quanto àquilo em que acreditamos e ensinamos. Não hesitaremos em proferir as palavras mais severas que pudermos encontrar em
Nossa língua, nem vacilaremos em utilizar as frases mais simples que pudermos construir, para anunciar aquilo que consideramos a verdade fundamental. (C. H. Spurgeon).



0 comentários :

Postar um comentário

Sua opinião é importante.
-Não Publicamos Criticas de anonimos. Quer criticar? identifique-se!

- Não use "CAIXA ALTA"

- Antes de comentar, tenha certeza de que você entendeu o que acabou de ler, para que possa fazer um comentário relevante e dentro do contexto.

-Posts com ofensas a usuários e ao blog não serão publicados.

Para os "Crentássos alienados"
-Se você vier com aqueles papinhos de "Não toqueis no ungido do Senhor"! Segue nossa resposta prontinha pra você.
http://oproponente.blogspot.com/2010/01/nao-toqueis-no-ungido-do-senhor.html

Comente e volte para ver a resposta.
Obrigado pela visita